Lenda do CM 01/02 defende o Urano na Suburbana

John, ao centro, pelo Urano: atacante foi um dos atletas promissores brasileiros em algumas atualizações do Championship Manager 01/02

John, ao centro, pelo Urano: atacante foi um dos atletas promissores brasileiros em algumas atualizações do Championship Manager 01/02

De vários anos para cá, os jogos eletrônicos de futebol passaram a ter nomes reais de atletas e com a franquia Championship Manager/Football Manager não foi diferente. A sequência de jogos de manager, em que o jogador faz a função de técnico/manager da sua equipe, alcançou tanta notoriedade e tem a base de dados tão completa que há clubes no mundo que o utilizam para prospectar atletas promissores. Alguns deles acabam se desenvolvendo e virando jogadores de ponta no futebol mundial, como o colombiano Fredy Guarín, atualmente na Inter de Milão. Outros viram lendas do jogo por se desenvolverem nele, mas não chegarem a ser estrelas, como o bielorrusso Maxim Tsigalko, que parou de jogar aos 26 anos devido a sucessivas lesões, tendo jogado no máximo no Dinamo Minsk e defendido sua seleção por duas vezes, fazendo um gol. E um caso mais próximo do segundo que encontramos na Suburbana: John, atacante de 32 anos do Urano, que ficou famoso em algumas atualizações do Championship Manager 01/02, o CM, como atacante do Figueirense que evolui e chega, em alguns casos, até à seleção brasileira.

John correndo para comemorar o gol sobre o Vila Hauer na última rodada da 1.ª Fase

John correndo para comemorar o gol sobre o Vila Hauer na última rodada da 1.ª Fase

John, que no jogo aparece como John Daniel (o nome completo dele é John Daniel Zellner), aparece na database original do jogo, mas é em uma atualização muito popular no Brasil por volta de 2003 que se destacou mais. A atualização é a ProUpdate 03/04 v. 2.0, então disponível em websites brasileiros do assunto (lembrando que o jogo não era vendido no país na época). John Daniel, assim como o da vida real, atua como atacante pelo meio sendo referência ou vindo de trás, inclusive como enganche, ou ainda pela direita. O John virtual inclusive é temperamental, como o próprio jogador admitiu ser.

John jogou os 90 minutos contra o Novo Mundo, na estreia na 2.ª Fase da Suburbana na semana passada

John jogou os 90 minutos contra o Novo Mundo, na estreia na 2.ª Fase da Suburbana na semana passada

Mas que rumo tomou John desde quando estava no Figueirense e foi apontado como promissor, rendendo a versão virtual famosa? O catarinense de Papanduva, cidade distante 315 km de Florianópolis e apenas 188 km de Curitiba, disputou três Copas São Paulo pelo Figueira, sendo um dos destaques da equipe que revelou também, como jogador mais famoso, Filipe Luís, atleta de seleção brasileira principal. Em 2006, saiu do Figueirense para jogar a Suburbana pelo Urano, sendo autor do título da competição em 2009. Entre idas e vindas, defendeu Rio Branco de Paranaguá, Londrina e o Atlético Nacional de Medellín, uma das grandes equipes do continente, em que foi colega do lendário Victor Hugo Aristzábal (este atuou pouco, devido às lesões que o atormentaram próximo do fim da carreira). Em 2012, largou o profissionalismo e retornou ao Urano, mas acabou voltando a morar em Santa Catarina em 2013. Agora, pega a estrada para treinar e jogar pelo Urano.

John tenta evitar a saída da bola pela linha lateral

John tenta evitar a saída da bola pela linha lateral

E como o próprio John lida com esta relativa notoriedade nos gramados virtuais? “Na verdade, ouvi comentários sobre este jogo e nunca tive o prazer de jogar. Uma vez ou outra, amigo meu comentava e até saiu em revista do Figueirense. Quero realmente ver como é que é, se sou mesmo brigão como sou no campo”, comentou após o jogo contra o Novo Mundo.

Os jogos na Suburbana são muitas vezes ríspidos. Neste caso, sobrou para John, que sofreu uma falta e terminou a jogada sentado no chão

Os jogos na Suburbana são muitas vezes ríspidos. Neste caso, sobrou para John, que sofreu uma falta e terminou a jogada sentado no chão

A história do CM/FM

A série Championship Manager surgiu em 1992 com seu primeiro título, Championship Manager, pela então Intelek, hoje Sports Interactive, subsidiária da Sega, e distribuída pela Domark, que depois veio a ser adquirida pela Eidos, ainda rodando sob a plataforma DOS. A terceira geração do jogo, o CM 3, começou com a versão 99/00, passou pela 00/01 e chegou à 01/02, a mais famosa. Com a difusão da internet, o CM pôde finalmente superar concorrentes, como o português Elifoot, em popularidade.

A geração seguinte, a do CM 4, teve novidades como a apresentação dos lances em uma animação 2D. Após o CM 03/04 a Sports Interactive, que programava, e a Eidos, que distribuía, romperam a parceria e a marca Championship Manager acabou ficando a distribuidora. A Sports Interactive, então, lançou o Football Manager, que em suas versões anuais acabou por superar a antiga franquia. O FM atual possui animações 3D e cada vez mais reproduz aspectos do mundo real do futebol como a presença de empresários, fatiamento de atletas, entrevistas coletivas e a mais recente, para a versão 2016, é a existência de rivalidades dinâmicas entre clubes e personalização da aparência do treinador na beira do campo.

Porém, o CM 01/02, que é bastante leve e simples, sem precisar de grandes recursos de computador para rodar, continua popular. Desde 2008, passou a ser disponibilizado gratuitamente pela própria Eidos no website da companhia. Existe um grupo brasileiro no Facebook  que inclusive tem atualizações e patches da versão, permitindo jogar campeonatos atuais com jogadores e clubes atuais.

Na rodada

Não foi uma boa rodada para John e o Urano. A equipe da Vila São Pedro jogou fora de casa neste sábado (10) e perdeu para o Nacional por 1 a 0. Com o resultado e com a vitória do Novo Mundo sobre o Iguaçu por 3 a 2, o Urano é o lanterna da chave, com 1 ponto, com Nacional chegando a 3, Iguaçu e Novo Mundo com 4.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Futebol Alternativo, Metrópole adentro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s