Operário Pilarzinho vence Santa Quitéria em jogo tumultuado e entra na zona de classificação

Éder toca na saída de Jonas e marca o único gol da partida no Bôrtolo Gava

Éder toca na saída de Jonas e marca o único gol da partida no Bôrtolo Gava

Em jogo com expulsão, interrupção por objeto atirado em campo e adversário reclamando de arbitragem, o Operário Pilarzinho bateu o Santa Quitéria por 1 a 0, neste sábado (15), no Bôrtolo Gava, bairro do Pilarzinho. O único gol da partida foi marcado pelo atacante Éder, aos 43 minutos do 1.º tempo, um minuto após perder uma grande chance.

“Eu sempre costumo brincar que se perco a primeira a segunda costumo guardar. Só tenho a agradecer povo do Operário Pilarzinho.  A gente vinha jogando bem, mas tomava gol no início e não conseguia reagir e graças a Deus conseguimos vencer. Agora tendemos a crescer e voar”, afirmou o camisa 7 do Tricolor.

As queixas do time do Santa Quitéria foram por causa das lesões de Juliano e Diego Senna ainda no primeiro tempo que, segundo os jogadores do time auriverde, mereciam punição por parte da arbitragem. “Nosso time tomou conta dos dois tempos. Só ver a quantidade de chances que tivemos e desperdiçamos. Quando se coloca árbitros que estão começando, fracos, é difícil. tiraram dois atletas nossos com faltas sem bola na frente e dele e ele não teve coragem de dar cartão. Assim fica difícil. A torcida deles tacou duas latinhas, uma no bandeira e outra no jogador deles e estamos cobrando para que ele relata, pois, quando é com a gente, sempre relatam”, disse o goleiro Jonas, que foi para a área cabecear no último lance da partida e ainda teve a chance de empatar ao bater uma falta no travessão.

O resultado colocou o Operário Pilarzinho na zona de classificação, na quarta colocação do Grupo B, com oito pontos. O Santa Quitéria estacionou nos sete pontos e agora é o quinto lugar, fora do grupo dos que se classificam para a próxima fase. Na próxima rodada, no sábado (22), o Operário Pilarzinho enfrenta o Urano no Manecão. Já o Santa Quitéria recebe o lanterna Vila Hauer. Os juvenis entram em campo às 13h30 e os adultos às 15h30.

Breve reencontro

O Santa Quitéria começou a partida fazendo uma blitz tentando abrir o placar, mas parou no goleiro Evandro, em uma tarde inspirada. Montado num 4-2-3-1, o Operário Pilarzinho começou a se soltar e a equilibrar as ações, levando perigo principalmente em bolas esticadas pelos seus ponteiros, Cainan Lewandowski e Gilberto Cafu, e pelo centroavante Éder.

O jogo marcou o reencontro pela primeira vez do time tricolor com Juliano, que era o principal nome do Nova Orleans, campeão na última temporada justamente sobre o Operário, e que agora defende o Santa Quitéria. O duelo foi breve, pois Juliano saiu de campo aos 15 minutos de jogo após pancada no joelho.

Operário na frente

Sem a bola, o Operário fazia duas linhas de quatro intercaladas com um primeiro volante. A iniciativa da partida ficou, assim, principalmente com o Santa Quitéria que, por sua vez, tinha trabalho para conter as subidas em velocidade do time da casa. Após perder uma chance em bola cruzada por Gilberto Cafu para Éder aos 42 minutos, o gol do Operário saiu. Aos 43 minutos, Éder recebeu lançamento, superou a defesa usando velocidade e tocou na saída de Jonas.

Na primeira etapa, o Santa Quitéria perdeu o ponteiro Diego Senna, lesionado, aos 48 minutos, forçando uma segunda substituição com o jogo ainda na metade.

Com um a menos

A equipe do técnico Leandro Chibior, atrás no marcador, partiu para cima do time do técnico Peterson Freitas. Ao Operário, o contra-ataque servia. Foi num desses contra-ataques, aos 27 minutos do 2.º tempo que o zagueiro Bruno, que tinha um amarelo por reclamação, levou o segundo amarelo por parar jogada promissora. Com isso, reduzido a dez jogadores, o Santa Quitéria foi perdendo ímpeto e vendo o Operário trazer perigo em lances puxados principalmente pela dupla Cainan Lewandowski e Éder. O Santa Quitéria perdeu uma chance inacreditável com Dedé, embaixo da trave com goleiro vencido e ainda viu o goleiro Jonas acertar o travessão em uma cobrança de falta.

DanoneGate

Aos 36 minutos do 2.º tempo a partida foi interrompida por um incidente lamentável. Duas latas vazias de cerveja foram atiradas no gramado no lado que se encontrava a torcida do Operário Pilarzinho. Uma delas atingiu o volante Molão do próprio Operário. A outra acertou o assistente Deniel Carvalho. O árbitro Eduardo da Silva Silveira cogitou encerrar a partida, mas optou, ao conversar com os assistentes, em inverter o lado de campo deles. A partida ficou parada por nove minutos e, caso seja relatado na súmula, o que foi veemente cobrado pelos atletas do Santa Quitéria, o Operário Pilarzinho irá a julgamento correndo o risco de multa e perda de mando de jogo.

O árbitro Eduardo da Silva Silveira mostra a lata que atingiu o auxiliar Deniel Carvalho. O jogo ficou paralisado por nove minutos devido ao incidente

O árbitro Eduardo da Silva Silveira mostra a lata que atingiu o auxiliar Deniel Carvalho. O jogo ficou paralisado por nove minutos devido ao incidente

7 a 2 foi pouco?

Nos juvenis, o Operário Pilarzinho atropelou o Santa Quitéria com um sonoro 7 a 2. Destaque para o camisa 10, Yan, autor de três gols. Foi ele que abriu o marcador aos 2 minutos de jogo. Douglas Ramires ampliou para 2 a 0 aos 9 minutos. Kelvin configurou a goleada aos 21 minutos.Wesley Pelé aumentou aos 24. Mateus Gomes diminuiu para o Santa Quitéria aos 34 minutos.

Na segunda etapa, Yan marcou aos 8 minutos. Matheus Gomes diminuiu novamente aos 33, mas viu Yan fazer a tripleta logo depois, aos 35 minutos. Wesley Pelé fechou a goleada com seu segundo gols aos 40 minutos, no último lance da goleada.

Ficha Técnica

Operário Pilarzinho 1 x 0 Santa Quitéria

Estádio Bôrtolo Gava, Pilarzinho, Curitiba

Operário Pilarzinho: Evandro; Clóvis (Cristian), Thiago Gbur, Leandrão (Thomas) e Thiago Piotto; Baroni e Molão; Cainan Lewandowski, Bitoca e Gilberto Cafu (Luiz Gustavo); Éder. Técnico: Peterson Freitas.

Santa Quitéria: Jonas; Cleiton, Lela, Bruno e Adriano Chuva; Edinaldo Pedra (Jair), Aroldo e Juliano (Lima); Fernandinho, Dedé (Luan) e Diego Senna (Robson). Técnico: Leandro Chibior.

Arbitragem: Eduardo da Silva Silveira, Eduardo Luis Teixeira Furiatti e Deniel Carvalho.

Gol: Éder (OPP), aos 43/1.º.

Cartões amarelos: Clovis, Thiago Gbur, Thiago Piotto (OPP); Bruno, Aroldo (SQT).

Cartão vermelho: Bruno (SQQ, dupla advertência)

Confira imagens da partida:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncios

3 Comentários

Arquivado em Futebol Alternativo, Metrópole adentro

3 Respostas para “Operário Pilarzinho vence Santa Quitéria em jogo tumultuado e entra na zona de classificação

  1. Pingback: Placar da Rodada – Suburbana | Futebol Metrópole

  2. Pingback: Relembre a 1.ª Fase da Série A da Suburbana em 11 ESCENARIOS | Futebol Metrópole

  3. Pingback: União após turbulências foi fundamental para título do Santa Quitéria, explica Chibior | Futebol Metrópole

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s